Doenças Psicossomáticas e Somatizações

 

Qual a diferença entre Somatização e Doença Psicossomática?

 

A mente e o corpo podem ser abordados na terapia?

 

Enquanto faço meu tratamento médico, posso fazer um acompanhamento com um psicólogo?

 

Os sintomas das doenças físicas podem ter origem emocional?

 

 

Somatização é quando a pessoa sente sintomas físicos que podem ser detectados por exames físicos mas nem sempre surgem sinais de doença orgânica, por exemplo, o ataque de pânico, onde se apresentam sintomas parecidos com um ataque cardíaco ou problemas intestinais, mas a causa é totalmente psicológica. As vezes após uma situação desagradável podem aparecer erupções e prurido na pele que desaparecem sem explicação.

 

Já a Doença Psicossomática seria um agravamento desta situação e tem sintomas orgânicos claros e persistentes que são detectáveis por exames laboratoriais e médicos, mas a causa é psicológica, geralmente por forte estresse emocional. O corpo reage mostrando que algo não vai bem. Alguns exemplos de sintomas psicossomáticos são alergias e irritações de pele constantes, descamações, enjoos estomacais, azia e má digestão, diarreia persistente, dor e inflamação na garganta, tosse, gripes, dificuldade para respirar e falar, herpes frequentes e dores de cabeça.

 

Doenças Psicossomáticas comuns podem permanecer por anos sem que a pessoa busque um tratamento psicoterápico adequado como enxaqueca, hipertensão arterial, asma brônquica, artrite, úlcera, psoríase gerando o uso abusivo de medicamentos para o alívio momentâneo destes males sem no entanto tratarem a origem do problema em sim.

 

Quando vamos ao médico, queremos uma receita e não refletir sobre como anda o nosso universo psíquico e as nossas relações humanas, porém o que muita gente não sabe é que nestes casos é recomendado que se faça uma parceria entre o tratamento médico e psicológico potencializando assim a melhora e alívio do paciente.  Fale com seu médico, os planos de saúde podem e devem oferecer acompanhamento psicológico caso não seja possível um tratamento particular que implica em num investimento mais alto.

 

Bom, mas como evitar essas doenças? Na verdade não é possível evitá-las, pois vivemos em um mundo onde estamos expostos às mais diversas situações de estresse e sofrimento, e inclusive algumas pessoas tem consciências das causas de suas doenças, mesmo assim não conseguem controlá-las. Por isso a psicoterapia é uma grande aliada para o alívio dessas doenças.

 

Já sentiu dor de cabeça num dia estressante no trabalho ou após falar com uma figura de autoridade? Teve gastrite nervosa antes de uma apresentação importante? Ficou gripado e com febre depois de uma notícia ruim? Podemos inclusive afirmar que todas as doenças tem um agravante psicológico pois o corpo e a mente estão intimamente ligados, segundo a Bioenergética, ao contrário de algumas teorias, corpo e mente formam uma unidade que podem ser trabalhadas em conjunto nas sessões de terapia muitas vezes encurtando o tempo de tratamento.

 

Na psicoterapia é possível analisar as causas emocionais dessas doenças, percebendo que os seus sintomas nos falam sobre nossa história de vida e sobre nossas emoções que não puderam ser expressas de forma significativa em momentos de sofrimento psíquico. Esse processo de conscientização e expressão das causas psíquicas das doenças, pode aliviar a carga que o corpo recebe do estresse emocional diminuindo os sintomas físicos.

 

Venho apresentando uma série de sintomas que os médicos não conseguem detectar a causa, gostaria de entender melhor o que acontece. 

 

Faço o uso de medicamentos há muito tempo para alívio de sintomas que não sei bem a origem. Será que tem origem emocional? 

 

Gostaria de mais informações, clique aqui para enviar um e-mail ou WhatsApp.

 

Please reload

2016 por patrícia cividanes