Supervisão

 

Como encontrar o melhor tipo de supervisão para os meus casos clínicos?

 

A supervisão é sempre um modelo hierárquico estático?

 

A supervisão beneficia a Psicoterapia ou o Psicoterapeuta?

 

A Supervisão Clínica trata-se de uma troca de experiências e aprendizado terapêutico que fazemos com outros profissionais, de forma a enriquecer nosso repertório clínico proporcionando atendimentos mais éticos e eficazes.

 

Existe uma base tríplice que ampara o bom psicoterapeuta, que podemos caracterizar em três estruturas, sendo a primeira teórica, a segunda técnica e a terceira experiencial ou prática. Essa base tríplice precisa ser amparada e integrada pela supervisão clínica, que na graduação do Psicólogo é exigida como quesito obrigatório.

 

Essas estruturas que compõem a base tríplice precisam estar em equilíbrio, e o olhar e troca de um terceiro, geralmente com mais experiência e qualificação, pode ajudar o profissional a atingir o equilíbrio necessário para um trabalho ético e de qualidade, sanar suas dúvidas sobre técnicas terapêuticas e refletir sobre seu vínculo terapêutico. Por esse motivo que o psicoterapeuta, mesmo depois da graduação, necessita fazer supervisão, pois é possível que depois de anos de experiência clínica ainda possamos nos surpreender com a singularidade do ser humano.

 

Normalmente encontramos três tipos de Supervisão: a que o supervisor ocupa um lugar de saber hierárquico e somente analisa e corrige as ações dos supervisionandos, guiando-os de forma mais estrita. A Supervisão em uma relação horizontal, permitindo que o supervisionando aprenda com seu próprio modo de ser na relação terapêutica, mais livre e espontâneo em sua atuação. E ainda uma possibilidade mais contemporânea de supervisão onde um grupos de profissionais com diferentes visões e referencias teóricos se reúne para discutirem juntos as especificidades de um caso clínico, buscando com isso um pensamento coletivo e orgânico sobre as estratégica terapêuticas.

 

Seja qual for a escolha do modelo de Supervisão, o que ressaltamos é a importância fundamental deste processo para que o psicoterapeuta seja um profissional completo e seguro, e que seu trabalho esteja garantindo o bem estar e a autonomia das pessoas que por ele sejam atendidas, sempre primando pela ética profissional.

 

Gostaria de participar de um grupo de supervisão e quero ter meus casos clínicos supervisionados.

 

Clique na menu Supervisão e veja os grupos disponíveis.

 

Gostaria de mais informações, clique aqui para enviar um e-mail ou WhatsApp.

 

Please reload

2016 por patrícia cividanes